7. DESINFECÇÕES

Ao empregar os agentes desinfetantes, utilizar os Equipamentos de Proteção Individual.

7.1 - DESCONTAMINAÇÃO DE INSTRUMENTOS

Imergir o material contaminado na solução, por 30 minutos.

7.2 - DESINFECÇÃO DE INSTRUMENTOS

Para os instrumentos semi-críticos - somente o glutaraldeido pode fazer a desinfecção de alto nível. Para os instrumentos não críticos - desinfetantes de nível intermediário.

Imergir o material limpo e seco na solução, por 30 minutos, obedecendo os detalhes apresentados na esterilização química. Depois de desinfetados, os instrumentos devem ser retirados da solução e abundantemente enxaguados para eliminação completa dos resíduos do desinfetante.

7.3 - DESINFECÇÃO DE SUPERFÍCIES

Empregar desinfetantes de nível intermediário, uma vez que o trabalho odontológico envolve a produção de aerossóis capazes de atingir distâncias de 1,5 a 2 metros.

Verificar se há incompatibilidade entre o detergente usado e o desinfetante.

Nunca deixar o desinfetante em contato com a superfície a ser descontaminada por um período menor que o indicado.

  • Quando se emprega agente químico que contenha detergente, deve-se: - limpar a superfície com o produto, para retirar a sujidade, utilizando inclusive ação mecânica; - passar novamente o produto, deixando-o em contato com a superfície por 10 minutos.

  • Quando se usa agente químico que não contenha detergente, deve-se: - limpar a superfície com água e sabão ou detergente, para retirar a sujidade; - enxaguar, para eliminar completamente os resíduos do sabão ou detergente; - passar o desinfetante, deixando-o em contato com a superfície por 10 minutos.

  • Quando se faz desinfecção de áreas contaminadas - contaminação localizada (com presença de sangue, excreções ou secreções), deve-se: - colocar luva de borracha; - aplicar hipoclorito de sódio a 1%; - deixar agir por 10 minutos; - retirar com papel toalha ou pano velho. Desprezar; - limpar com água e sabão.

7.4 - DESINFECÇÃO DE MOLDES

Embora necessária, existe uma preocupação quanto à influência da desinfecção dos moldes sobre a reprodução dos detalhes, a estabilidade dimensional e o grau de umedecimento dos materiais de moldagem. É importante, portanto, a seleção de desinfetante compatível com o material, lembrando que a compatibilidade pode variar com o fabricante. 

São usados o glutaraldeído e o hipoclorito de sódio. 

O glutaraldeído pode ser empregado para a desinfecção de moldes de polissulfeto, silicona e pasta de óxido de zinco e eugenol. O hipoclorito de sódio 0,5% ou 1,0%, para alginato, polissulfeto, silicona, poliéter, hidrocolóide reversível e godiva. Ver que apenas a pasta de óxido de zinco e eugenol não pode sofrer desinfecção pelo hipoclorito.

Técnica 

  • lavar em água corrente. Remover o excesso de água; 

  • colocar em cuba de vidro ou de plástico com tampa, ou saco de plástico com fecho, contendo o desinfetante; 

  • deixar imerso durante 10 minutos; 

  • lavar em água corrente abundantemente; 

  • secar. 

Obs.: A solução desinfetante só pode ser usada uma vez.

No caso do alginato e do poliéter, recomenda-se a técnica na qual, ao invés de mergulhar o molde, borrifa-se o mesmo com o hipoclorito de sódio, envolve-se com papel toalha umedecido com o desinfetante, deixando-o, a seguir, fechado em saco de plástico com fecho, por 10 minutos. É importante que o papel toalha permaneça úmido. A seguir, lava-se em água corrente, seca-se e vaza-se o modelo.

7.5 - DESINFECÇÃO DE PRÓTESES

As próteses devem sofrer desinfecção quando são recebidas ou enviadas ao laboratório, durante as várias etapas da confecção. Um aviso: produtos semelhantes de diferentes fabricantes podem exibir compatibilidade diferente a um desinfetante. 

Próteses fixas de metal e porcelana são desinfetadas em glutaraldeído. 

Próteses totais e removíveis são desinfetadas em hipoclorito de sódio 0,5% ou 1%.

Técnica 

  • lavar bem em água corrente; 

  • colocar em recipiente de vidro ou de plástico com tampa ou saco plástico com fecho, contendo o desinfetante, por 10 minutos; 

  • Enxaguar bem.

Obs.: Algumas próteses podem requerer limpeza antes da desinfecção. Esta deve ser feita no consultório, com o uso de instrumentos manuais e/ou limpador ultra-sônico. Para este último, colocar a peça num saco de plástico com fecho ou bequer de vidro com desinfetante e acionar o aparelho por 3 a 10 minutos. Em alguns casos o desinfetante pode ter que ser substituido por um tipo especial de solução para limpeza ultra-sônica.